quarta-feira, 16 de maio de 2012

O que fizeram comigo foi traição, critica Saran


O técnico do Grêmio Prudente, Jorge Saran, falou, ontem, pela primeira vez sobre o caso que classificou como uma “traição”, em referência ao problema disciplinar que motivou a dispensa do volante Augusto e dos atacantes Izac e Rafael Akai. O treinador criticou a forma como um churrasco, na última quarta-feira, foi organizado e os excessos que, em sua visão, contaminaram o restante do elenco e motivaram a derrota ante o Tanabi no domingo em pleno Estádio Prudentão pela segunda rodada da Segunda Divisão do Campeonato Paulista – grupo 1. O treinador também assumiu a culpa pelo resultado negativo.


Segundo o comandante, a festa foi descoberta pela diretoria na sexta-feira à noite. “Treinamos a semana toda uma coisa e não tinha como mudar em um dia. Por isso optamos por manter os jogadores na equipe”, explicou. “Não queríamos prejudicar o grupo. Só que no sábado eles ficaram sabendo que a gente sabia o que tinha acontecido. Então gerou uma desconfiança, que teve reflexo negativo no jogo”, avaliou. Do trio, apenas Akai, que havia jogado na estreia contra o Tupã, não foi titular. Augusto e Izac jogaram mal e foram substituídos no segundo tempo.


Fonte: Felipe Peretti-Jornal O Imparcial  

Feed Grêmio Prudente